Debian 7.1 ”Wheezy” recebe primeiras correções

Posted by Diego Lottermann On junho - 17 - 2013

debian

O projeto Debian disponibilizou Debian 7.1, e uma atualização para o lançamento de maio da última versão estável da distribuição Linux, Debian 7 “Wheezy”. A atualização se concentra principalmente em correções de segurança, com cobertura de 33 Alertas de Segurança Debian e suas correções associadas. Usuários que atualizam regularmente a partir de security.debian.org já terão recebido essas correções. Há também várias “correções importantes” para cerca de 60 pacotes como alsa-base, apt, cyrus-imapd, empatia, isc-dhcp, Keystone, LibreOffice, libvirt, openvpn, php5, readline, tzdata e xorg.

Todos os detalhes de quais pacotes foram alterados estão incluídos no log de alterações Debian 7.1. Como de costume, os desenvolvedores do Debian lembram os usuários que não precisam jogar fora todos os CDs ou DVDs apenas atualizar através de um espelho up-to-date após a instalação trará uma instalação Debian em mesma linha com o Debian 7.1. Imagens para nova mídia de instalação estão sendo disponibilizadas. Debian 7.1 já está disponível para download na internet ​​imagens pequenas e com torrents para o pleno DVD e imagens de CD.

Com informações de : The H Online

Usuários Debian alertados a remover o repositório Multimídia

Posted by Diego Lottermann On junho - 16 - 2013

debian

O projeto Debian está alertando os usuários de que o repositório oficial Debian Multimedia deve ser considerado inseguro. De acordo com os mantenedores do Debian, o domínio debian-multimedia.org não está mais sendo usado pelos mantenedores do projeto não está mais associado aos repositórios oficiais do projeto Debian. Com isto, a segurança está comprometida e os utilizadores devem removê-lo do seu arquivo sources.list o mais rapidamente possível.

Em seu anúncio, o projeto Debian recomenda que os usuários verifiquem seus sistemas executando:

 grep debian-multimedia.org /etc/apt/sources.list /etc/apt/sources.list.d/*

O comando irá mostrar debian-multimedia.org em sua saída se o usuário tiver habilitado o repositório não confiável. Enquanto isso, o desenvolvedor Steve Kemp do projeto Debian pediu à comunidade para criar uma ferramenta para a distribuição para manipular facilmente entradas no arquivo sources.list , pois o Debian atualmente não distribui tal ferramenta. No momento, os usuários devem editar as suas fontes de repositório com um editor de texto.

Usar repositórios não oficiais sempre representa um risco de segurança e este exemplo mostra claramente uma das razões, como o projeto geralmente não tem qualquer controle sobre tais repositórios. Uma vez que os novos proprietários do domínio debian-multimedia.org são susceptíveis de ter acesso às chaves de assinatura para o repositório expirado, o risco de segurança é um pouco atenuado, enquanto os usuários não instalar pacotes não assinados. Em qualquer caso, Debian recomenda retirar o repositório de um arquivo de fontes,  é o melhor procedimento a seguir.

Com informações de  The H Online

OpenSUSE 12.1 chega ao fim

Posted by Diego Lottermann On junho - 14 - 2013

suse

Os desenvolvedores do openSUSE anunciaram que a versão 12.1 da distribuição, que foi lançada em 16 de novembro de 2011, chegou ao fim de sua vida útil quanto a manutenções. Com isso, os 18 meses de correção de bugs e suporte de segurança do SUSE terminaram e os desenvolvedores recomendam que os usuários atualizem suas versões para o openSUSE 12.3 (por meio da primeira atualização para a versão 12.2).

OpenSUSE 12.1 foi a primeira versão da distribuição que foi mantida usando OpenBuildService do SUSE, um processo que permitiu o reforço da participação da comunidade e que tornou-se a maneira pela qual openSUSE tem sido mantida desde então.

No total, os desenvolvedores enviaram 789 atualizações desde o lançamento, das quais 389 eram atualizações de segurança. Sessenta e cinco (65) atualizações a mais do que foram enviados durante o ciclo de manutenção do openSUSE 11.4. Os desenvolvedores dizem que o aumento de correções de bugs é relacionado com o método usado OpenBuildService, que permite a participação integral da comunidade, desde o início.

A atual versão estável da distribuição openSUSE é a 12.3, que foi lançada há três meses. Os desenvolvedores estão atualmente trabalhando em na versão 13.1 do openSUSE, prevista para ser lançada em novembro.

Com informações de News OpenSUSE   e  The H Online

Análise de Redes com Nmap

Posted by Alessandro Silva On fevereiro - 24 - 2013

nmap_logo_vx

Introdução

Nmap (“Network Mapper”) é uma software livre e de código aberto para a descoberta de rede e auditoria de segurança. Muitos sistemas e administradores de rede também o utilizam para tarefas como inventário de rede, gestão de serviços e monitoramento de hosts ou uptime de serviços. Nmap utiliza pacotes IP para determinar quais hosts estão disponíveis na rede, quais serviços (nome da aplicação e versão) os hospedeiros estão oferecendo, quais sistemas operacionais (e versões de SO) eles estão executando, que tipo de filtros de pacotes / firewalls estão em uso, e dezenas de outras características. Ele foi projetado para escanear rapidamente grandes redes, mas funciona muito bem contra hosts individuais. Nmap funciona em todos os principais sistemas operacionais, e pacotes binários oficiais estão disponíveis para Linux, Windows e Mac OS X. Além do clássico executável Nmap linha de comando, a suíte Nmap inclui uma interface gráfica avançada e visualizador de resultados (Zenmap), uma transferência de dados flexível, redirecionamento, e ferramenta de depuração (NCAT), um utilitário para comparação de resultados de verificação (Ndiff), e uma geração de pacotes e ferramenta de análise de resposta (Nping).

Read the rest of this entry »

O que fazer após a instalação do Fedora 18?

Posted by Klaibson Ribeiro On fevereiro - 9 - 2013


fedora18

O Fedora 18 foi lançado algumas semanas atrás, com o codinome Spherical Cow e tem algumas pessoas que realizaram formatação, mas estão com problemas pós-formatação, problemas com áudio ou flash. As dicas a seguir, deixarão o Fedora 18 redondo, para um grande 2013.

Primeira coisa é abrir o terminal, para isso pressione Alt + F2 e digite terminal. Em seguida entre como Super Usuário, digitando su e depois a senha. Agora digite:

yum upgrade: Para realizar do do sistema operacional e limpeza de código, caso necessário

yum update: Para realizar a atualização dos softwares, caso necessário.
Depois desse procedimento, instale o EasyLife, que auxilia na instalação de diversos aplicativos livre e não livres, dentre eles o Flash-Player e o Skype, marque aqueles que achar mais importantes instalar, simples assim. Para instalar digite: su -c “rpm -Uvh easylife-*.noarch.rpm”.

Caso você tenha qualquer problema com o EasyLife, pode instalar o AutoPlus, que tem função similar, para instalar digite: yum install autoplus ou pelo link http://pkgs.org/fedora-18/rpm-sphere-i586/autoplus-1.4-7.1.noarch.rpm.html

Outra coisa importante, é instalar o FedoraUtils, é um aplicativo para o Fedora, que reúne funções de limpeza e otimização do computador. O programa também auxilia a deixar o boot da máquina mais rápido, gerenciando o que é carregado juntamente com o SO. Além disso, ele proporciona, de maneira mais simples, a instalação de componentes que não acompanham o sistema operacional por padrão. Digite:

su -c “curl http://master.dl.sourceforge.net/project/fedorautils/fedorautils.repo -o /etc/yum.repos.d/fedorautils.repo && yum install fedorautils”

Em seguida, instale o LibreOffice, que agora está na versão 4.0, que está cada vez mais leve, pois houve limpeza de código e foi inserido o recurso visual “Persona”, muito conhecido do Firefox. Digite yum install libreoffice. Para complementar, instale o Open Clipart, que é um conjunto de imagens, figuras e derivados, todos licenciados em Creative Commons, para incrementar o LibreOffice, agora digite: yum install openclipart*.

Para finalizar, outras duas dicas. Primeiro, você pode instalar uma “barra de tarefas”, chamada CairoDock, é uma barra similar aquela barra Dock, do MacOS, para isso digite: yum install cairodock. Segunda dica, para facilitar o acesso ao terminal, deixando sempre disponível, pressionando apenas uma tecla de atalho, geralmente F12, experimente instalar o Yakuake, para isso digite: yum install yakuake.

Agora é só usar o Fedora 18 e façar bonito no trabalho.

 

tux01

Existem diversos relatos que a execução do driver em alguns laptops Samsung com a EFI podem causar essas máquinas para tornar-se inutilizáveis, conforme detalhado neste relatório.

O módulo do kernel samsung-laptop, responsável por danificar o firmware das BIOS de notebooks da Samsung teve seu carregamento definitivamente desativado do kernel.

O bug está relatado aqui.

Também houveram relatos de excessos de checagem em recentes laptops com EFI habilitados da marca Samsung, como mostra este link.

Sendo assim, um patch para solução do problema foi escrito por Matt Fleming para o kernel e aprovado por Linus Torvalds.

Via Linux News Here

 

03-02-2013_ubuntu-logo32

Canonical vai tentar fazer do Ubuntu 13.04 sua melhor versão e uma das maneiras de fazer isso é através da melhoria do Dash e suas funcionalidades online.

Todo mundo se lembra do alvoroço que foi quando a Canonical anunciou que as pesquisas Dash seriam online, especialmente na lente Home.

Apesar das controvérsias eles continuaram caminhando neste sentido, e para acalmar os comentários incorporaram um “kill switch” para todas as pesquisas online, mas essa decisão foi recebida com um certo ceticismo, porque a opção de busca on-line através do Dash é ativada por padrão.

A Canonical publicou um documento em que descreve como a busca no Ubuntu 13,04 (Raring Ringtail) irá funcionar. Eles o chamaram de projeto “100 Scopes”.

“Ubuntu vai incluir muitas novas lentes, e muitas mais virão no futuro, como parte do projeto “100 Scopes”. O Dash agora vai receber e enviar informações de um servidor central e assim responde as consultas de forma mais rápida. Tornando do Dash mais eficiente através da colaboração da comunidade com lentes e dados de uso.

“Como antes, o Dash pode ser restringido, para não incluir qualquer conteúdo online ou contribuição nas configurações do sistema de privacidade”, afirma o documento.

Entre todas as informações importantes publicadas neste documento, o maior interesse do os usuários do Ubuntu é em relação às questões de privacidade.

O processo de envio dos dados relevantes para o servidor da Canonical tem sido descrita de forma bem detalhada, mas o que vai certamente atrair a atenção é a decisão de enviar informação geográfica.

Isto faz sentido, de certa forma, se você estiver procurando por um produto na Amazon, por exemplo, mas as pessoas podem ver isso como uma violação de privacidade.

Canonical tem assegurado aos usuários que seus dados não serão divulgados para empresas de terceiros e ainda que serão tratados com o máximo cuidado.

Distribuições depois da 13,04 vão reunir ainda mais informações, como quanto tempo os resultados foram na tela para, resultados de contagem, duração do clique, contagem de clique em resultados,posição do clique, e muitas outras informações.

Mais detalhes sobre este “100 Scopes” projeto pode ser encontrada no Ubuntu oficial Wiki.

Via Softpedia

Onda do Raspberry Pi começa a pegar e Google já entra em campo!

Posted by btolinux On fevereiro - 1 - 2013

01-02-2013_Raspberry-Pi

O baratíssimo computador com Linux conhecido como Raspberry Pi ($25/$35 Dólares nos EUA) está cada vez mais  evidente como um dos maiores cases de sucesso de código aberto deste ano.

Ele tem atraído diversos desenvolvedores e pensadores ao redor do mundo. Tem até um supercomputador composto por vários dispositivos Pi amarrado com peças de Lego (Veja Na Foto).

O mercado de educação sempre representou um ambiente natural para dispositivos Raspberry Pi, e esta semana, ficamos sabendo que o Google está dando 15.000 dispositivos Pi para escolas do Reino Unido.

A notícia sobre o presente do Google para escolas no blog TreeHugger destaca:

“Apesar de alguns questionarem o presente do Google, observando que a influência das grandes corporações devem ser mantida fora da sala de aula, outros percebem o quão importante é fazer com que as crianças se interessem pela ciência da computação, para que os ganhos no setor não diminuam na próxima geração.”

Na verdade, Eric Schmidt do Google começou a prometer dispositivos Pi para escolas do Reino Unido por onde andara desde maio do ano passado. “Reiniciar a educação em ciência da computação não é simples”, disse Schmidt, em um evento em Londres, de acordo com a BBC. “Descartar o currículo existente foi um bom primeiro passo -. Equivalente a tirar o plug da parede. A questão agora é como ligar.”

O New York Times também publicou uma retrospectiva exaustiva sobre a rápida ascensão do Pi Raspberry esta semana. “A Raspberry Pi Foundation começou a vender os computadores em fevereiro do ano passado”, o Times observou. “Eles logo não teriam mais em estoque.”

Quem teria pensado que um dispositivo de tamanho de cartão de crédito, rodando Linux, disponível quase de graça, teria um impacto tão profundo? A Raspberry Pi. Essa história esta apenas começando.

Via ostatic.com

SeriousSam3_29-01-2013

Para instalar o Serious Sam 3 Update 176695 no GNU/Linux via Steam siga os seguintes passos:

– localize o game (Serious Sam 3) na biblioteca do Steam
– Clique com o botão direito e selecione “propriedades”
– Selecione a aba “Betas”
– Escolha “publicbeta”

Sobre o game

O game Serious Sam 3, que fez sucesso no Steam para a plataforma Windows agora está disponível também para os usuários GNU/Linux. Mas atenção, este ainda é um beta, e por isso não requer uma password. Serious Sam 3: BFE é desenvolvido pela Croteam e a mais recente da franquia Serious Sam. O jogo é movido pela  Serious Engine 3,5 e teve seu laçamento para Windows em 2011.

A versão publicada recentemente no Steam foi a Serious Sam 3 Update 176695. Este “beta público” de Serious Sam 3 aborda várias melhorias e correções para o jogo em si. Há também várias correções específicas para esta versão para GNU/Linux.

Entre as novidades desta versão estão a atualização no Linux quanto a melhora de entrada de texto, suporta a área de transferência para copiar / colar, corrição de caracteres errados para certas chaves, correções quanto a tentativas de restaurar a resolução do desktop ao encontrar um erro fatal, entre outros. A lista completa de correções e features desta versão podem ser verificadas aqui.

Seja LIVRE, use Linux!

Posted by Renato Monteiro On agosto - 22 - 2012

E aí pessoal, tudo bem? Provavelmente alguns de vocês já me conheçam ou já tenham
ouvido falar de mim através do blog http://freelinux-br.blogspot.com, pelo Planeta Fedora ou pelo canal softwarelivre.org. Sou usuário de sistemas Linux desde 2009 e entusiasta do Software Livre em geral, tendo tido a ótima oportunidade de participar de eventos como o Flisol/POA e do Fórum Internacional de Software Livre aqui em Porto Alegre.

Acadêmico em Redes de Computadores e certificado em ITIL-V3 (além daquela pá de cursos que a maioria dos técnicos possui, como hardware, redes, montagem disto e daquilo, etc.), também atuo profissionalmente com Linux, tendo já alguma experiência na área. Para encurtar a conversa, além de ser um dos colaboradores da Revista Espírito Livre, a partir de hoje passarei também a colaborar com o website do projeto. Aproveito aqui para agradecer a GRANDE oportunidade que o João Fernando Costa Júnior, responsável pela revista e pelo site, está me proporcionando. Também agradeço ao Daniel Bruno, que me abriu as portas no Planeta Fedora, ao Marcos Vieira, responsável pela distro Pandorga, uma grande pessoa também!

Nos próximos posts trarei novidades e alguns artigos mais técnicos, que me servem no meu trabalho e na minha casa, onde também acabo sendo técnico e pesquisador. Mas neste primeiro artigo eu quero contar como começou o meu “namoro” com o Linux. Eu já trabalhava com informática naquele não tão longínquo ano de 2002 quando comentei com um colega o quanto eu me sentia “culpado” por utilizar uma licença do Microsoft Office 2000 pirata, e ele me disse: “então seja livre. Use LINUX”.

Eu já tinha ouvido falar do Linux e da complexidade (naquela época) da instalação e da utilização dele, e de fato eu experimentei, meses depois, a distro KURUMIN. Assim como grande parte dos usuários de computador daquela época eu não tinha acesso banda larga, e não consegui fazer praticamente nada, um pouco por falta de conhecimento do sistema e outro tanto devido à não ter conseguido fazer funcionar a Internet nele 🙂 Anos depois eu descobri uma distro então emergente, chamada UBUNTU. Consegui instalá-lo, fazer um particionamento de disco mais correto e (pasmem!) consegui fazer funcionar a minha Internet 3G nele.

Foi então que comecei a estudar tudo aquilo e me determinei a utilizá-lo como meu sistema principal em casa, fazendo tudo o que eu precisasse: acessava a Internet, fechando VPN PPTP com o meu trabalho e acessando os servidores da minha empresa por conexão RDP; gravava os DVD’s para meu filho utilizando o DEVEDE, rodava qualquer formato de vídeo, fazia alguns downloads direto do YouTube, editava imagens e jogava alguns jogos nativos e outros através do WINE. Sim, se o Linux não servisse para tudo o que eu precisasse, não iria mais utilizá-lo. Foram indispensáveis os fóruns e sites de Linux para que eu conseguisse isso e é exatamente neste ponto que quero chegar: se outros usuários não tivessem publicado suas experiências, acertos e erros com o Linux e aplicações livres, talvez eu nunca tivesse evoluído.

Aprendi que a palavra LIVRE não significa somente a liberdade como sentimento ou utopia, mas sim significa ter acesso ao código-fonte e ao núcleo de muitos programas, podendo customizar tudo para que o Linux fique parecido com o que queremos. Passamos tanto tempo trabalhando na frente do computador, por que não fazê-lo mais agradável, rápido e bonito?

Hoje utilizo a distro FEDORA, mantenho um blog que começou como hobby e hoje possui mais de 63.000 acessos do mundo todo. Aprendi com muita gente legal que quando você descobre uma coisa você tem que compartilhar (crowdsourcing) este conhecimento. Aquilo que serviu para você pode também servir para outros usuários e técnicos.

É isso que mantém o Linux vivo, crescente e cada vez mais utilizado no mundo: a colaboração da comunidade. Hoje, casado e pai de dois filhos, continuo mantendo o blog ativo e publicando sempre que posso, tentando retribuir o conhecimento que eu antes precisei e até hoje utilizo como consulta em tantos blogs e fóruns. Não abro mão de opiniões e costumo falar de Deus, rock e outras coisas que vierem na telha, mas sempre pensando em quem irá ler os posts 😛

Por hoje é isso que tenho a dizer, agradeço mais uma vez pela oportunidade!

Renato Monteiro
Twitter: @renatobluesboy

Novo colaborador + Wallpaper Revista Espírito Livre

Posted by Nicholas Lima On junho - 15 - 2011

Olá leitores e leitoras da Revista Espírito Livre, meu nome é Nicholas Lima, sou um entusiasta Linux e amante do Software Livre e fui convidado pelo João, editor da Revista, para ajudar a manter o site atualizado com conteúdos e informações do nosso querido Pinguim.

Venho para somar nesse projeto que vem desenvolvendo um trabalho admirável nesses dois anos. Espero que todos curtam minhas postagens e que possamos juntos ajudar o Linux e o site da revista a crescerem, e que possamos levar um conteúdo de qualidade para todos por muitos outros anos.

E para estrear aqui no site, trago um wallpaper, que fiz especialmente para a revista, com algumas dicas de atalho para o Ubuntu 11.04.

Então baixe e aplique agora mesmo na sua área de trabalho…

É isso ai… Não sou muito bom com o Inkscape, mas Espero que todos tenham curtido e que fiquem de olho nas novidades do site.
E para quem gostou do papel de parede, pode baixar aqui o arquivo fonte.

Não esqueçam de deixar seus comentários 😀
Abraços e até o próximo post.

Torvalds aprova o kernel 3.0 “Sneaky Weasel”

Posted by josemoutinho On maio - 31 - 2011

Batizado de Sneaky Weasel, o kernel 3.0 celebra a entrada na terceira década de existência do Linux.

Notícias dão conta de que, recentemente, vazaram boatos de que o criador do Linux, Linus Torvalds, tensionava lançar a próxima versão do kernel como 3.0. Segundo o site “Conceivably Tech”, não se trata de boato, mas uma notícia oficial de que o novo kernel é a versão 3.0.

O kernel 3.0 foi postado por Torvalds no site kernel.org, explicando que o novo kernel celebra 3 décadas de existência do Linux. Tudo começou no dia 26 de agosto de 1991, mas o kernel 2 surgiu em 1996.

De acordo com notícia do portal de TI H-Online, o novo kernel terá diversos recursos novos, como suporte para Kinect, driver de gráficos atualizados e otimização para plataformas da Intel (Sandy Bridge, Ivy Bridge), bem AMD Fusion APU.. Há também o sistema de arquivos Btrfs (com melhorias), um controlador Microsoft Kinect Linux, suporte para CleanCache.

Conheça o novo kernel, de 93 MB, pode ser baixado no endereço:

http://git.kernel.org/?p=linux/kernel/git/torvalds/linux-2.6.git;a=commit;h=55922c9d1b84b89cb946c777fddccb3247e7df2c

Torvalds anunciou o kernel 2.6.39

Posted by josemoutinho On maio - 26 - 2011

Linus Torvalds anunciou a disponibilidade do novo kernel 2.6.39, em um ciclo um pouco mais curto do que o usual, em função do evento LinuxCon, no Japão, no início de junho. O novo kernel apresenta inovações como o IPSet, um subsistema controlador de mídia, a remoção do BKL, entre outras.

Segundo o portal The H Open (http://www.h-online.com), Torvalds e seus colaboradores concluíram a versão 2.6.39 em menos de 70 dias. Esta é mais uma indicação de um ligeiro, embora cada vez mais aparente, aumento na velocidade de desenvolvimento do kernel, com cerca de 80 a 90 dias. Antes, as versões levavam um ou dois anos.

O The H Open avalia que na rapidez do kernel atual, houve uma ligeira diminuição no número de avanços que merecem destaque no log do 2.6.39. No entanto, acrescentam, ainda há muitas mudanças que irão tornar o Linux mais rápido e melhor.

Em artigo, The H Open detalha algumas inovações do novo kernel e forneceu breves descrições (em artigos) das melhorias mais importantes do novo Linux. Eles ressaltam, ainda, que muitas das melhorias não só afetam os servidores, mas também notebooks e desktops.

Para mais informações, acessem:http://www.h-online.com/open/features/What-s-new-in-Linux-2-6-39-1242910.html

Lançado o Fedora 15

Posted by josemoutinho On maio - 26 - 2011

No dia 24/5, foi lançado o Fedora 15 de codinome Lovelock. Notícias dão conta de que a versão é provavelmente a mais ambiciosa desde o seu primeiro lançamento em 2003.

O Fedora 15 traz diversos recursos que representam melhorias significativas em relação às versões anteiores: as aguardadas inclusão do Gnome 3 como ambiente de trabalho padrão. O Fedora é a primeira grande distribuição a integrar por completo a nova versão do Gnome. Além disso, foi desenvolvido um novo sistema para o gerenciamento de serviços do sistema, o systemd. Essa inovação é capaz de tirar proveito de múltiplos processadores por meio do paralelismo, a fim de reduzir o tempo de inicialização e desligamento.

A nova versão traz, ainda, o LibreOffice como pacote de escritório padrão, em substituição ao OpenOffice.org. Além de incluir o KDE 4.6, suporte à configuração dinâmica de firewall, GCC 4.6, Python 3.2 e Rails 3.05.

Fonte: projetofedora.org

A Romênia recomenda software livre “sempre que necessário”

Posted by josemoutinho On maio - 26 - 2011

O ministro da Comunicação e Sociedade da Informação da Romênia, Valeriano Vreme, disse em uma conferência em Bucareste, que as autoridades públicas daquele país deveriam “usar sistemas de código livre e aberto, como Linux, quando uma avaliação madura mostrar que é a solução adequada”. De acordo com um relatório na osor.eu, Vreme disse que não iria apoiar uma lei que obrigava as instituições a usar o código aberto, mas a função do ministério é apresentar os prós e contras de um produto e suas alternativas.

Vreme convidou fornecedores romenos de TI que utilizam software livre e código aberto para criarem projetos relevantes e acessíveis para a administração pública, tornando-os disponíveis na Biblioteca – um repositório de programas livres administrado pelo Instituto de Informática do governo. A conferência foi organizada pela editora de notícias de TI, Ágora, e atraiu cerca de oitenta pessoas que ouviram os planos de Vreme. Ele disse, ainda, que apoiará os organizadores na realização de conferências sobre Linux e outros softwares de código livre e aberto no país.

Fonte: Revista Espírito Livre, com informações da “The H Open” – http://www.h-online.com

A The Document Foundation nomeia novo Comitê Gestor

Posted by josemoutinho On maio - 26 - 2011

A The Document Foundation, com cerca de 120 colaboradores trabalhando no LibreOffice, em uma base regular, anunciou a nomeação de um no Comitê Gestor de Engenharia (CES) para dirigir e coordenar os trabalhos dos desenvolvedores. Os membros do CES, selecionados pelo comité diretivo, são: pela Novell, Michael Meeks, Andras Timar e Petr Mladek; pelo Red Hat, Caolan McNamara e David Tardon; pela Canonical, Bjoern Michaelsen; pelo Lanedo, Michaelde Natterer; pelo Debian, Rene  Engelhard e os colaboradores independentes Norbert Thiebaud e Rainer Bielefeld.

O novo Comitê Gestor se reunirá semanalmente por telefone, para discutir o progresso dos esforços agendados para o desenvolvimento do LibreOffice, entre outras atividades da organização. Segundo a TDF, os 120 colaboradores em tempo integral são divididos em 20 desenvolvedores do núcleo, 40 colaboradores regulares e outros 60 desenvolvedores considerados “menos normais”.

A TDF conta, ainda, com cerca de 80 desenvolvedores que contribuem ocasionalmente ou estão apenas começando a “mexer no código”. Há também cerca de 200 colaboradores envolvidos na localização e garantia de qualidade. A TDF ressaltou seu agradecimento aos estudantes que estarão trabalhando em tempo integral no LibreOffice como parte do programa Google Summer of Code.

Fonte: Revista Espírito Livre, com informações do http://www.h-online.com

Lançada a segunda versão do curso prático de Inkscape

Posted by josemoutinho On maio - 26 - 2011

Para quem sempre procurou um material de estudo consistente sobre o Inkscape, permitindo “botar a mão na massa” sem muita enrolação, não precisa mais procurar: a segunda edição do curso prático “Inkscape: logo a logo” foi lançada em abril, último. A versão foi revisada, ampliada e atualizada para a última versão do Inkscape.

Não perca tempo e baixe logo o livro, que é gratuito: http://www.agni.art.br/logo-a-logo-curso-pratico-de-inkscape/

O portal softwarelivre.gov.br, do Governo Federal, está anunciando para o próximo dia 26/5, de 9h às 11h, a Palestra Técnica do CISL – TaskJuggler uma alternativa ao MSProject”, com o brasileiro e cearense, de Sobral, Ramon Frota Viñas.

Viñas, que é graduado em História e Ciências da Computação, trabalha no SERPRO na Superintendência de Gestão de Serviços como Analista Desenvolvedor, Certificado em ITIL Foundation v3, MBA em Tecnologia da Informação com ênfase em ITIL e Cobit, Técnico em Telecomunicações, Técnico em Eletrônica. Ele é utilizador de software livre desde 1998 e já atuou como instrutor/professor: SENAC, Univers.

O portal do governo destaca que o TaskJuggler é uma ferramenta livre que responde satisfatoriamente às demandas de administração de projetos, para quem possui um computador.

Para baixar o programa: http://taskjuggler.org/download.php

Evento: Palestra Técnica do CISL – TaskJuggler uma alternativa ao MSProject

Dia: 26/05/2011

Horário: 9h às 11h

Local: Auditório do Serpro – regional Fortaleza.

Como integrar os menus do LibreOffice na Global MenuBar

Posted by admin On maio - 17 - 2011

O www.ubuntued.info, portal português dedicado ao Ubuntu, disponibilizou dicas sobre a integração do LibreOffice no novo Ubuntu 11.04 Natty Narwhal, que se destaca pela barra de menus vertical Unity.

Com objetivo de possibilitar um visual mais compacto verticalmente, em relação às versões anteriores, o Ubuntu 11.04 adotou o bonito e polêmico menu Unity.

Em função do fato de que nem todas as aplicações sejam compatíveis com o Unity, a Ubuntued disponibilizou dicas para integração das aplicações do pacote de escritório LibreOffice (também chamado BrOffice) no novo Ubuntu.

O Ubuntued destaca que tanto o processador de texto (Writer), como a planilha de cálculo (Calc), entre outras aplicações do LibreOffice, apresentam os menus na janela e não na barra superior do Ubuntu. Nesse sentido, o artigo da Ubuntued explica como resolver muito rapidamente essa questão.

Quem ingressou no Ubuntu 11.04, vale a pena conferir a dica, endereço abaixo:

http://ubuntued.info/como-integrar-os-menus-do-libreoffice-na-global-menubar

 

Negócio livre versus modelos de negócio pago

Posted by josemoutinho On maio - 12 - 2011

O site do fórum “Open Your Word” (Opensource.com), da comunidade Red Hat, convida a todos os entusiastas e usuários de software livre para participarem da série de webcasts do fórum, a realizar-se na próxima quinta-feira (19/5), às 11h, para ouvir Nicolas Pujol e Toni Schneider. Na pauta: a capacidade e o valor dos modelos de negócio livre e aberto.

Eles identificarão alguns métodos comuns e diferenciados entre os modelos de negócio livre, explicar o problema da opacidade das quotas de mercado, discutir o que funciona (e o que não funciona), e compartilhar as lições aprendidas no mundo empresarial livre e aberto.

Nicolas e Toni são veteranos de negócios e tecnologia. Nicolas é também o autor do livro “The Mindshare Market: The Power of Alternative” (ou “O Mercado Mindshare: O Poder da Moeda Alternativa”) e Toni é responsável por WordPress.com e todo o portfólio Automattic. Saiba mais sobre Nicolas e Toni, bem como obtenha informações adicionais sobre o webcast no yesterday’s announcement post.

Serviço: dia 19 de maio/2011, às 11h, webcasts “Open Your Word”

Oradores: Nicolas Pujol – Author, The Mindshare Market
Toni Schneider – CEO, Automattic