O Google vai “juntar” o Chrome OS e o Android?

Posted by btolinux On março - 15 - 2013

Android Chrome OS?

Que alguma coisa está acontecendo dentro da sede do Google ninguém duvida. Principalmente no que se refere aos seus Sistemas Operacionais, Chrome OS e Android. Andy Rubin, que comandou o Android por muito tempo acaba de sair deste posto, embora não tenha saído da Google. Enquanto isso, Sundar Pichai, vice presidente do Chrome e Google APPs, que acaba de assumir a divisão do Android,  anda cada vez mais querido dentro da empresa. Já assumiu o Chrome OS e a entrega dos Chromebooks.

Esses movimentos levam a alguns a especular, mais uma vez,  que a Google irá mesclar o Android com o Chrome OS, mas é pouco provável que isto  irá acontecer.

O The Verge, é um dos que argumentam que o Android e o Chrome OS caminham para uma fusão:

Provavelmente, ele vai dizer que o Google Chrome OS e Android irão mesclar em um único sistema operacional. Isso não vai acontecer de imediato, e vai exigir Pichai para gerenciar e integrar as duas equipes com filosofias potencialmente diferentes sobre o futuro da computação, mas se ele puser ir além, a plataforma do Google estará em concorrência direta com o Windows como o maior sistema operacional do mundo. Enquanto é fácil girar “sonhos de algodão-doce” sobre o OS do futuro, os blocos já estão disponíveis para o Google oferecer um verdadeiro sistema operacional para se tornar tão dominante quanto o Android em si.

Embora possa haver mais alinhamento estratégico entre o Android e o Chrome OS, estes sistemas operacionais não devem se fundir, porque não há razão para isto, e mesclá-los seria uma dor de cabeça enorme para ser desenvolvido.

A Apple é um enorme sucesso com o seu Mac OS, mas Mac OS não é iOS. Da mesma forma, o Windows da Microsoft não é a mesma coisa que a plataforma móvel da Microsoft. Estamos caminhando para um mundo onde o uso da tecnologia móvel é tão onipresente e importante que os sistemas operacionais móveis têm de ser dedicados a serviços simples, aplicativos eficientes concebidos para smartphones, tablets e outros dispositivos móveis novos. Chrome OS, neste momento, funciona melhor como uma plataforma baseada para desktops.

Muitas pessoas não conseguem perceber a rapidez com que o Android se tornou uma plataforma importante. Em 2009, o Android estava em um telefone, e não estava claro se ele iria sobreviver. Agora é uma plataforma enraizada para telefones e tablets que muitos fabricantes tem interesse em manter. O Google não vai mergulhar a esmo em um desenvolvimento da miscelânea do Android e Chrome OS e realmente não tem qualquer razão para isso.

Com informações de  Ostatic.

Onda do Raspberry Pi começa a pegar e Google já entra em campo!

Posted by btolinux On fevereiro - 1 - 2013

01-02-2013_Raspberry-Pi

O baratíssimo computador com Linux conhecido como Raspberry Pi ($25/$35 Dólares nos EUA) está cada vez mais  evidente como um dos maiores cases de sucesso de código aberto deste ano.

Ele tem atraído diversos desenvolvedores e pensadores ao redor do mundo. Tem até um supercomputador composto por vários dispositivos Pi amarrado com peças de Lego (Veja Na Foto).

O mercado de educação sempre representou um ambiente natural para dispositivos Raspberry Pi, e esta semana, ficamos sabendo que o Google está dando 15.000 dispositivos Pi para escolas do Reino Unido.

A notícia sobre o presente do Google para escolas no blog TreeHugger destaca:

“Apesar de alguns questionarem o presente do Google, observando que a influência das grandes corporações devem ser mantida fora da sala de aula, outros percebem o quão importante é fazer com que as crianças se interessem pela ciência da computação, para que os ganhos no setor não diminuam na próxima geração.”

Na verdade, Eric Schmidt do Google começou a prometer dispositivos Pi para escolas do Reino Unido por onde andara desde maio do ano passado. “Reiniciar a educação em ciência da computação não é simples”, disse Schmidt, em um evento em Londres, de acordo com a BBC. “Descartar o currículo existente foi um bom primeiro passo -. Equivalente a tirar o plug da parede. A questão agora é como ligar.”

O New York Times também publicou uma retrospectiva exaustiva sobre a rápida ascensão do Pi Raspberry esta semana. “A Raspberry Pi Foundation começou a vender os computadores em fevereiro do ano passado”, o Times observou. “Eles logo não teriam mais em estoque.”

Quem teria pensado que um dispositivo de tamanho de cartão de crédito, rodando Linux, disponível quase de graça, teria um impacto tão profundo? A Raspberry Pi. Essa história esta apenas começando.

Via ostatic.com

Google oferece recompensa a hackers

Posted by admin On janeiro - 31 - 2013

31-010-2013_chrome-logo

Na conferência CanSecWest deste ano, o Google anunciou que participará da Pwn2Own 2013, uma competição de hackers, solicitando que sejam criados exploits Pwnium para o Chrome OS. O Google patrocinará o Pwn2Own oferecendo um total de US$ 3.141.590 em recompensas pelos exploits Pwnium, uma soma que se reporta à constante matemática Pi. Em 2012, o Google tinha se retirado do Pwn2Own devido a uma disputa sobre a divulgação da criação do seu próprio desafio com Pwnium.

O Google diz que está mudando o foco de sua competição e incluindo o navegador Chrome também como alvo do concurso Pwn2Own, além do sistema Chrome OS. Assim, como a Zero Day Initiative da Pwn2Own 2013, o exploit Pwnium do Google será apresentado no CanSecWest. O Google pagará US$ 110.000 para exploits entregues para o navegador Chrome e US $ 150.000 para exploits para sistema operacional Chrome OS e que sejam persistentes à reinicializações. Os ataques devem ser capazes de penetrar a segurança do sistema via rede Wi-Fi em um Chromebook 550 que esteja executando a última versão estável do Chrome OS. Para os pesquisadores de segurança, sem acesso a este hardware, o Google oferece uma explicação sobre como configurar uma máquina virtual.

Embora ambos os concursos exijam que os exploits precisem ser entregue com uma explicação completa de seu funcionamento e todo o código fonte para o Pwnium, o exploit também precisa ser servido a partir de um servidor HTTPS com usuário e senha autenticados nos serviço do Google, como o Google App Engine.

Via H-online

Conferência Google I/O: Chrome OS nos notebooks da Samsung e Acer

Posted by josemoutinho On maio - 13 - 2011

A “e-Week Editor’s Pick” noticiou que o Google, na sua conferência de desenvolvedores, a “Google I/O”, introduziu notebooks baseados no seu sistema operacional Chrome, o motor de pesquisa para prover aplicações web a partir das nuvens para hardware comum.

A Samsung e a Acer são as duas primeiras Chromebook parceiros, cada um oferecendo máquinas online, a partir de 15 junho, no Best Buy e Amazon.com, nos Estados Unidos. A Samsung Série 5 Chromebook estará disponível nos EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Holanda, Itália e Espanha. A Série 5 tem preço de US$ 429 para o modelo de WiFi e US$ 499 para um computador com um rádio 3G.

O Chromebook WiFi da Acer vai começar em US$ 349, para os mesmos mercados. Sundar Pichai, vice-presidente sênior de gerenciamento de produto do Chrome, disse em sua palestra, em 11/5 último, prevê que os usuários acessem seus e-mails, fotos, vídeo e documentos a partir das nuvens do Google.

É uma aposta ousada contra a hegemonia do MS Windows e até mesmo contra a segunda plataforma de computação mais poderosa, Macintosh, da Apple.

Agora, resta saber se os usuários optarão por evitar locais de físicos de armazenamento de dados para armazenas nas nuvens do Google. O “Chrome Web Store”, que já processou 17 milhões de downloads de aplicações, está agora disponível em 41 idiomas para todos os usuários do Chrome no mundo inteiro.