HTML5 e a Web pública

Posted by Laura Loenert On junho - 3 - 2012

HTML5 & The Open WebCom um pouquinho de atraso, finalmente disponibilizo os vídeos da palestra de Robert Nyman, realizada na sede da Caelum, em São Paulo. Nyman é desenvolvedor na Mozilla Foundation e trabalha em Mountain View, na Califórnia, mas passa boa parte do seu tempo viajando e participando de conferências onde palestra sobre JavaScript, HTML5 e CSS, entre outros temas correlatos.

Os vídeos abaixo são da apresentação “HTML5, The Open Web and What It Means to You” e estão recheados com belos slides mas principalmente com diversas referências sobre o assunto. Não, não é porque o moço é da Mozilla que o assunto será apenas sobre a Mozilla (apenas uma breve intro na primeira parte). E, para facilitar o acesso ao conteúdo, uma vez que o YouTube ainda não me permite publicar trechos com mais de 15 min cada, fiz um ‘resumo do resumo’ do que você irá encontrar ao assistir cada parte:

Parte 1 – Sobre a Mozilla

Nyman conta um pouco sobre a importância da criação de padrões adaptáveis a qualquer plataforma ou device nos projetos desenvolvidos na Mozilla Foundation. Conheça o Collusion e a razão pela qual o HTML5 chegou para tornar o desenvolvimento web mais simples e eficiente.

Parte 2 – Canvas

Descubra aplicativos incríveis desenvolvidos apenas com Canvas e referências sobre PDF.JS, History API e pushState:

Parte 3 – Offline Web Apps

Um pouco sobre Geolocation, Offline Web Applications e WebGL:

Parte 4 – Google Body

Já ouviu falar no Google Body? Com ele é possível explorar o corpo humano em um modelo 3D usando WebGL. O realismo da imagem é impressionante e dá uma dimensão do que nos aguarda com a (rápida) evolução da web:

Acesse também os slides da apresentação:

 

CSS3: Muito além das folhas de estilo em cascata

Posted by Laura Loenert On maio - 13 - 2012

Gabriel Oliveira é um daqueles designers inquietos para quem o design vai além de cores, estilos, tipos e fontes (e o que mais vier). Instrutor na Caelum há dois anos no curso de mesmo nome, é também desenvolvedor web, de back-end e fron-end com HTML, CSS e JavaScript.

Em evento promovido recentemente pela Caelum, em São Paulo, Gabriel apresentou um ‘hands-on’ de CSS3, nova versão das famosas ‘Cascading Style Sheets’ (‘folhas de estilo em cascata’ ou simplesmente CSS), que definem estilos para apresentação e formatação de conteúdo com efeitos de transição e imagem, entre outros inúmeros aspectos de design para layout de páginas web, que você confere abaixo.

Os vídeos estão divididos em partes (o YouTube ainda não me permite publicar trechos de mais de 15 min cada, algo que deverá acontecer em breve, quando houver maior número de envios), portanto separei um ‘resumo do resumo’ para cada parte, uma vez que o mais interessante, é claro, é assistir à verdadeira ‘aula’ de efeitos em CSS3 oferecida pelo instrutor. Se você é designer e curte o mínimo de programação, ou apenas um curioso sobre o tema, vai se encantar com as novas possibilidades introduzidas pelo CSS3:

Parte 1 – Seletores avançados
[Estrutura simples de HTML com CSS para criar efeitos]

Parte 2 – Bordas arredondadas
[Antes impossível de fazer sem o uso de tabelas, agora com CSS3 são várias as opções para diferentes tipos de bordas arredondadas]
– Sombras / Transparência
[Blur, boxes e diferentes recursos para sombreamento: saturação, luminosidade, transparência, opacidade etc]

Parte 3 – Gradiente
[O bom do CSS3 é que agora podemos declarar um tamanho de fundo, mesmo sem imagem de fundo. Também é possível criar animações mesclando propriedades de fundo]

– Parte 4 – Navegadores e referências
[Compatibilidade com todos os navegadores: biblioteca client-side PrefixFree, plugins e mais]

Referência:

Lea Verou

Comparativo de funções: VRaptor x CDI

Posted by Laura Loenert On abril - 28 - 2012

No último post publiquei os vídeos da palestra do Lucas Cavalcanti com um verdadeiro “hands on” de VRaptor. Dando continuidade ao assunto, Sérgio Lopes, instrutor da Caelum, apresenta um comparativo de como funções comumente executadas em VRaptor poderiam ser otimizadas usando injeção de dependência. O ‘core’ do VRaptor é justamente a injeção de dependência, e o uso do CDI traria os benefícios de uma especificação Java atrelados a uma maior facilidade de uso, observa ele.

Nos 3 vídeos abaixo, são apresentados comparativos entre funções realizadas com o VRaptor versus melhorias que poderiam ser introduzidas com o CDI – este último, vale ressaltar, aberto a contribuições da comunidade.

Entre elas, estão:

– Controllers
– Components
– Components factories
– Interceptors
– Roots Configuration
– Decorator
– View Helpers

Todas comentadas e esmiuçadas por Sérgio Lopes:

Lista de discussão:
http://groups.google.com/group/caelum-vraptor-dev

Criado em 2003 no IME-USP, o VRaptor é uma daquelas iniciativas que enchem os devs de orgulho. Não somente pelo fato de ter sido criado no Brasil, mas principalmente pela simplicidade de uso no desenvolvimento de aplicações várias e de fácil manutenção do código.

Trata-se de um framework MVC em Java que se vale de “boas práticas” como REST, Injeção de Dependências e Convenção sobre Configuração, para citar apenas algumas, que permitem a criação de aplicações de forma agradável e bastante produtiva.

A Caelum é a mantenedora oficial do VRaptor, que já conta com mais de 30 mil downloads de sua última versão, 3.0, lançada em 2009. Lucas Cavalcanti é um dos entusiastas do assunto e ensina uma série de macetes no “hands on” que você vê nos vídeos abaixo, gravados na semana passada na sede da Caelum, em São Paulo:

(Os 10 minutos iniciais do vídeo ficaram comprometidos neste post, mas serão publicados dentro em breve. Pedimos desculpas pelo transtorno)

REFERÊNCIAS:
Listas de discussões: caelum-vraptor@googlegroups.com
                                                  http://groups.google.com/group/caelum-vraptor