Ubuntizar o Brasil

Posted by josemoutinho On julho - 2 - 2011

A Canonical, desenvolvedora da distribuição GNU/Linux Ubuntu, quer ubuntizar o mercado brasileiro. A distribuição está rodando em um milhão de computadores no país. Estuda parcerias de suporte, aumento na base instalada no governo e no segmento de OEMs brasileiro. No Brasil, o Ubuntu já vem instalado em PCs da Dell e da Positivo.

Como noticiou a Espírito Livre, 7/6, a Asus fechou uma parceria com a Canonical. A Asus venderá netbooks [franquia Eee PC] com o sistema operacional livre e de código aberto instalado. Inicialmente, três modelos com Ubuntu 10.10 instalado – Eee PC 1001PXD, 1011PX e o 1015PX.

O anúncio de ubuntizar o Brasil, foi feito por Jon Melamut, vice-presidente de Serviços OEM e Produtos da Canonical, durante o Fisl12, em Porto Alegre. A empresa assinou um acordo para migrar as máquinas da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio Grande do Sul, dentro um projeto piloto para uma migração mais ampla da base instalada do governo gaúcho.

O Brasil tem uma importante presença no uso do Ubuntu, segundo destacou Melamut. De 20 milhões de PCs que a Canonical estima ter no mundo rodando o Ubuntu (ou suas variáveis), 5% estão no país. Desses 5%, metade são de contratos com o Ministério da Educação (MEC). Além do MEC, o Exército, Serpro, Locaweb e o Buscapé estão na lista de empresas e entidades que usam o Ubuntu.

De acordo com Melamut, o crescimento da Canonical em máquinas – “sem venda de licenças é difícil saber um número exato”, desabafa – é de 45% ao ano.

“Acho que o grande diferencial nosso é que somos mais fáceis. Nós descobrimos que alguém está usando o Ubuntu e entramos em contato, querendo saber se eles querem alguma ajuda. Não tem burocracia nenhuma para os clientes corporativos”, declara Melamut.

Fonte: Revista Espírito Livre, com informações do www.baguete.com.br.

Foi dada a largada para o Twitter totalmente em português

Posted by josemoutinho On maio - 12 - 2011

O Twitter criou uma Central de Tradução que permite a contribuição dos usuários brasileiros na tradução do microblog para o português.

Para contribuir, os interessados devem acessar a Central de Tradução por meio da sua conta do Twitter e estudar as regras e glossário, entre outras orientações. “Uma vez na Central de Tradução, você pode enviar a sua tradução ou votar na tradução de outro usuário. Você também encontrará dicas que facilitarão a sua tradução”, diz o post do Twitter.

Com certeza, os dirigentes do Twitter estão presenteando (com justeza) o público brasileiro, que é o terceiro maior usuário do famoso microblog. Assim, estaremos mais próximos de um Twitter totalmente em português, que resultará na ampliação do público de língua portuguesa.

Em março último, uma pesquisa realizada pela comScore revelou que o Brasil é o terceiro no “ranking” de maior utilizador dos serviços do Twitter, com 23,7% de penetração. O primeiro colocado é Holanda, com 26,7%; o Japão é o terceiro, com 26,6%; seguido da Indonésia (22%), Venezuela (21%), Canadá (18%), Argentina (18%), Turquia (16,6%), Filipinas (16,1%) e Cingapura (16%).