O sistema de arquivos ZFS está chegando ao Ubuntu 16.04 LTS

Posted by admin On dezembro - 29 - 2015

ubuntu-logo14

O sistema de arquivos ZFS está vindo para o Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus), sendo apenas um dos muitos novos recursos que serão implementadas no novo SO. Porém, antes que você fique muito animado com a possibilidade de substituir o atual EXT4, é preciso saber que o ZFS estará disponível apenas como uma pré-visualização da tecnologia, ao menos por enquanto.

Ainda há muito trabalho pela frente e o sistema de arquivos não está totalmente integrado no Ubuntu. Os desenvolvedores ainda precisam adicioná-lo ao instalador e pode levar algum tempo (ou nunca) até que o ZFS seja aprovado como padrão.

A principal razão pela qual os desenvolvedores do Ubuntu estão de olho no ZFS é pelo fato do Debian também estar suportando o novo sistema de arquivos. Como o Ubuntu é baseado no Debian e ZFS parece estar em ascensão, é natural que a Canonical venha também a adotá-lo.

O ZFS não é algo novo, já está em desenvolvimento há alguns anos, e só recentemente se tornou mais amplamente adotado. Alguns dos sistemas operacionais que têm ZFS ou, pelo menos, o suporte para ele incluem  Solaris, OpenSolaris, OpenIndiana, illumos, Joyent SmartOS, OmniOS, FreeBSD, Debian GNU/kFreeBSD systems, NetBSD, OSv e atém mesmo o OS X com o seu MacZFS.

“Não há suporte no instalador Ubiquity, tanto quanto eu sei, e não há um bug restante no grub (https://bugs.launchpad.net/ubuntu/+source/grub2/+bug/1527727) (Corrigido no meu PPA, ppa:cmiller/ppa). Se você tem uma instalação nova, você pode inicializar, use as próprias ferramentas da distro (e meu PPA até que eu possa obter mudanças em xenial), montá-los e, em seguida, continue e instale inteiramente em ZFS. Você ainda vai precisar de uma partição EFI para o arranque do grub”, diz Chad Miller, da Canonical, em seu perfil oficial no Google+.

Vai demorar algum tempo até que os usuários do Ubuntu possam ter acesso ao ZFS, e o fato de que este sistema de arquivos é licenciado sob a CDDL, que é incompatível com a licença GPL do Linux Kernel, significa que ele não vai estar disponível como padrão em breve. Em qualquer caso, o Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus) promete ser uma versão muito interessante.

Com informações de Softpedia, Chad Miller/Google+ e LinuxBuzz.