Revista Espírito Livre – Edição #071

Posted by admin On novembro - 12 - 2015
Revista Espírito Livre - Ed. #071 - Fevereiro 2015

Revista Espírito Livre – Ed. #071 – Fevereiro 2015

Revista Espírito Livre - Ed. n #071
Revista Espírito Livre - Ed. n #071

É sempre muito bom poder participar de eventos fora do nosso estado de origem. O que dizer quando não apenas participamos mas também o organizamos? A experiência é, sem sombra de dúvidas, indescritível. E foi o que aconteceu nesta edição do Fórum Espírito Livre, ocorrido em Belém/PA, nossa primeira oportunidade de realizar o evento fora do Estado do Espírito Santo. Reconheço que não foi uma tarefa fácil, mas valeu cada noite mal dormida, cada momento de stress, cada gota de suor. Também tivemos a chance de trazer Jon “Maddog” Hall que é uma figura que dispensa apresentações. Maddog mostrou um panorama do uso do software livre e do código aberto, além de informações relevantes sobre o andamento do Projeto Caua.

O 9º Fórum Espírito Livre ocorreu nos dias 25 e 26 de novembro de 2014, nas dependências do Campus do IFPA, em Belém/PA. A instituição nos recebeu de braços abertos, sedendo colaboradores, recursos e um espaço que realmente foi primordial para o sucesso das atividades. O fórum movimentou a capital paraense, com a mídia televisiva e jornalística local fazendo a cobertura do evento, além, da participação de alunos, professores, profissionais, funcionários do SERPRO e tantos outros. Um agradecimento especial ao SERPRO-PA que, de forma direta e indireta esteve nos ajudando durante os dias de evento. Sem vocês, realmente não teríamos realizado o 9º Fórum Espírito Livre em sua plenitude.

Como palestrantes tivemos Sady Jacques, da Associação Software Livre.Org, que falou sobre o Projeto Software Livre Brasil e o trabalho que a Associação Software Livre.Org tem feito. Ole Peter Smith (IME-UFG) nos ajudou como intérprete nas atividades em inglês e também falou do SAdE, um sistema administrativo escolar livre, de sua autoria. Evandro Paes falou dos desafios da implantação de Métodos Ágeis na PRODEPA, enquanto Rafael Ninno Muniz apresentou o Barco Hacker aos presentes. Tantos outros foram igualmente fantásticos.

Fica aqui o meu agradecimento para todos os palestrantes citados (e não citados aqui). Esperamos em breve termos mais uma edição do nosso evento na Amazônia, uma terra feita de diversidades e de um povo muito receptivo e amigável!